Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

Que me aburre Chávez!

Não sei se sou só eu, mas estou a ficar um bocadinho farta do tema Hugo Chávez.

 

Obviamente que não gostei da sua postura na Cimeira Ibero-Americana, mas também não estou particularmente de acordo com a atitude do Rei Juan Carlos de Espanha, que, quanto a mim, puxou dos galões para mandar calar Chávez. Não estou a imaginá-lo a dizer a Bush ou a Blair  "Why don't you shut the fuck up???". Mas como as atitudes ficam com quem as toma, penso que estes dois cavalheiros devem muito, um ao outro, e ainda mais a si próprios.

 

Com estes pensamentos para os meus botões, deparei-me com um vídeo, o qual só é tão mediatico devido a Chávez estar a ter todo este protagonismo. Trata-se de um vídeo onde uma Deputada do presidente venezuelano agride um jornalista, alegando difamação e calúnias! Uma boa desculpa que, no meu entender, não desculpa nada.

 

Sou assumidamente contra todo e qualquer tipo de violência, seja por que motivo for. É claro que já tive vontade real de bater em alguém, mas fiquei só pela vontade. E fico sempre surpreendida quando pessoas se agridem, e mais ainda quando são representantes de um país e de um povo.

 

Felizmente, a pobreza de espiríto não se apaga com dinheiro, nem com conhecimentos pessoais.

 

Fica o vídeo para que possam tirar as vossas próprias conclusões.

 

 

 

 

P.S.1 -  Já viram que a chuva veio apenas para assombrar o concerto de Marylin Manson? Ele chegou, e tivemos uma noite que não lembra ao diabo! Ele foi embora e o bom tempo voltou! O Universo sabe muiiiittttoooooo...

 

P.S.2 - Hoje, durante o almoço, tive à minha frente as duas senhoras mais feias que alguma vez vi. Lembram-se das irmãs da Cinderela? Eram do género... :P

sinto-me: Tuga!
música: My Chemical Romance - I don't Love you
publicado por daily às 13:04

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Oliverio Girondo

NO SE ME IMPORTA UN PITO...

No se me importa un pito que las mujeres
tengan los senos como magnolias o como pasas de higo;
un cutis de durazno o de papel de lija.
Le doy una importancia igual a cero,
al hecho de que amanezcan con un aliento afrodisíaco
o con un aliento insecticida.
Soy perfectamente capaz de sorportarles
una nariz que sacaría el primer premio
en una exposición de zanahorias;
¡pero eso sí! -y en esto soy irreductible- no les perdono,
bajo ningún pretexto, que no sepan volar.
Si no saben volar ¡pierden el tiempo las que pretendan seducirme!
Ésta fue -y no otra- la razón de que me enamorase,
tan locamente, de María Luisa.
¿Qué me importaban sus labios por entregas y sus encelos sulfurosos?
¿Qué me importaban sus extremidades de palmípedo
y sus miradas de pronóstico reservado?
¡María Luisa era una verdadera pluma!
Desde el amanecer volaba del dormitorio a la cocina,
volaba del comedor a la despensa.
Volando me preparaba el baño, la camisa.
Volando realizaba sus compras, sus quehaceres...
¡Con qué impaciencia yo esperaba que volviese, volando,
de algún paseo por los alrededores!
Allí lejos, perdido entre las nubes, un puntito rosado.
"¡María Luisa! ¡María Luisa!"... y a los pocos segundos,
ya me abrazaba con sus piernas de pluma,
para llevarme, volando, a cualquier parte.
Durante kilómetros de silencio planeábamos una caricia
que nos aproximaba al paraíso;
durante horas enteras nos anidábamos en una nube,
como dos ángeles, y de repente,
en tirabuzón, en hoja muerta,
el aterrizaje forzoso de un espasmo.
¡Qué delicia la de tener una mujer tan ligera...,
aunque nos haga ver, de vez en cuando, las estrellas!
¡Que voluptuosidad la de pasarse los días entre las nubes...
la de pasarse las noches de un solo vuelo!
Después de conocer una mujer etérea,
¿puede brindarnos alguna clase de atractivos una mujer terrestre?
¿Verdad que no hay diferencia sustancial
entre vivir con una vaca o con una mujer
que tenga las nalgas a setenta y ocho centímetros del suelo?
Yo, por lo menos, soy incapaz de comprender
la seducción de una mujer pedestre,
y por más empeño que ponga en concebirlo,
no me es posible ni tan siquiera imaginar
que pueda hacerse el amor más que volando.

 

sinto-me: a pensar
música: Silêncio absoluto
publicado por daily às 23:56

link do post | comentar | favorito

Manhãs difíceis

Não sei se isto também vos acontece, mas para mim é um esforço sobrehumano diário levantar-me cedo. EU ODEIO ACORDAR CEDO!!!! O*D*E*I*O  Quando o despertador toca o meu primeiro pensamento é "Logo, quando chegar a casa, vou dormir cá uma sesta!!!" e essa ideia é que me dá força para me enfiar no duche, pôr um betumezinho (vulgo maquilhagem) na cara e enfrentar o mundo.

 

Depois, no carro continuo a pensar na boa da sesta, e quando chego ao local da labuta fico pelo menos duas horas a pensar na dita. Depois passa, mas até lá é sofrer!

 

Adoro dormir. De manhã, à tarde, à noite, na cama, no sofá, na praia, no carro, não importa. Do género "Qual o teu passatempo preferido?", eu "Dormir!!". Para mim o adágio popular do "Quem muito dorme pouco aprende" não faz sentido nenhum. Ou então explica muita coisa acerca da minha pessoa (eheh). Mas agora uma caminha quentinha era o céu!

 

E sair da cama com este Outono/Inverno tardio ainda apetece menos. O mau tempo chegou e hoje, ao sair de casa, estava a chover torrencialmente, aquelas gotas de chuva intensas e compactas, que quando uma te acerta na cabeça parece que foste atingida por uma pedra bicuda. É sempre bom para começar o dia. Hoje é daqueles dias que, se pudesse, ia fazer queixinhas ao meu pai!!!

 

Só agora me apercebi que no Domingo não escrevi nada, mas estive todo o dia fora de casa e à noite estava sem condições fisíco-psicológicas (!?!?) para sequer pensar. Depois do Gato Fedorento imergi no mundo dos filmes em DVD e por aí estive. Nem liguei o computador nesse dia, o que também faz falta, de vez em quando. Porém, para compensar (xiiiii.....), hoje vou escrever dois posts (parece justo, não?).

 

Como estou de muito mau humor devido à chuva e ao trabalho remeto-me, por agora, ao silêncio.

 

Até jááááááááááááááá

 

 

sinto-me: com soneca ...
música: Fergie - Big girls don't cry
publicado por daily às 09:11

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Nao quero pensar, quero viver!!

Estou apaixonada! E escrevo isto com toda a leviandade que as palavras me permitem. Como também estou apaixonada com a mesma leviandade. Entenda-se que são sentimentos profundos mas ao mesmo tempo superficiais (é um facto que sou uma rapariga muito paradoxal...).

 

Estou apaixonada como o pode estar uma mulher de 29 anos e meio (o que interessa está no pormenor!!!), por uma criatura de cabelo espetado e olhos azuis, com quem me cruzei na hora de almoço.

 

Tendo em conta que almoço todos os dias no metro quadrado mais bem frequentado de Lisboa (peço desculpa, mas não vou revelar onde fica o paraíso!!) as probabilidades de me apaixonar diariamente são enormes. Mas aconteceu hoje.

 

Troca de olhares intensa entre duas colheres de sopa...Aiiiiiiii, que vergonhaaaa....Vou olhar outra vez...Aiiiiii...fui apanhada...que homem bonito....contava-te uma história fofinho.....que olhos....ai ai ai que boca........................Termino de almoçar. Estou quase com um pézinho no altar eheheh.

 

Vou tomar um café, pois é preciso acordar para a maratona laboral da tarde.Penso: "Será que ele estava a olhar para mim porque me achou piada ou estava a olhar para mim porque eu estava a olhar para ele, hum???". Que insegurança a minha. Mas tendo em conta que ele é visualmente fantástico e que eu me estou a sentir um badejo (peixe muito feio) outra coisa não se poderia esperar.

Nunca vos aconteceu?

Enfim...

 

O que é facto é que eu sou um bocadinho pinga-amor. Apaixono-me e desapaixono-me como quem muda de camisa. (Na semana passada estava perdida de amores por  um francês jogador de rugby) No entanto, sou bastante realista. Não acho que todas estas criaturas são as criaturas da minha vida, que vamos casar e ter filhos lindos parecidos com anjos. Nada disso. Apenas gosto do estado de embriaguês profunda em que a paixão me deixa.

Não gostamos todos? - dizem-me os amigos. Hum...acho que eu gosto mais um bocadinho :)

 

sinto-me: loving yoooouuuuuu!
música: Maria Rita - Num corpo só
publicado por daily às 21:14

link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Novembro de 2007

Recuperação

Sábado à tarde. Estou um caos. Ontem fui sair e bebi demais. Demais mesmo!! Conhecem a expressão "beber todas"? Foi o que fiz. Comportei-me como se viesse aí uma lei seca qualquer que banisse todo o alcool do planeta.

 

Fui ao Lux ver Tiefschwarz e não gostei. Depois de ver Laurent Garnier tem sido difícil encontrar outro Dj ao mesmo nível, aliás, estou ainda à espera que tal aconteça. É a vida.

 

Estou de rastos,mas tenho que ir a correr ao Supermercado. Daqui a pouco chegam os amigos para o jantarzinho de Sábado à noite. Se calhar, para ganhar coragem devia beber qualquer coisa :))

 

Bom fds.

 

 

sinto-me: a acordar...
música: Fischerspooner - Kick in the teeth
tags: , ,
publicado por daily às 16:50

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

Tenho que deixar...

A minha avó materna é uma mulher fantástica.

 

Nasceu  em 1917 (antes do azeite Gallo - a cantar desde 1919!!!) e cresceu numa família de 6 irmãos (cinco donzelas e um cavalheiro).  Foi baptizada Rosinda mas em todos os documentos é Lucinda. Pelo que se sabe, o senhor do cartório percebeu mal o nome da criança,  e pronto, não se fala mais nisso (é bom ver que a função pública funcionava tão bem em 1917 como hoje em dia :P).

 

 Apaixonou-se pelo seu querido António (meu avô). Fugiu de casa com ele. Casou. Teve dois filhos (a minha mãe e o meu tio).

 

Actualmente é mãe, avó e bisavó!

 

No Verão fui visitá-la. Mora na aldeia alentejana de Bencatel, próximo de Vila Viçosa, onde nasceu, cresceu, se apaixonou, deu as primeiras beijocas no avô António, casou e teve os seus filhos. Morou lá quase sempre, excepto dois anos em que viveu em Lisboa, na Estrada de Benfica.

 

Nesse dia o calor intenso do Alentejo persistia e depois de um almoço cheio de iguarias alentejanas (uma refeição light, portanto...), só uma ideia me passou pela cabeça: "Que cigarro  vou fumar agora!".

 

Fui para o quintal, sentei-me debaixo de uma grande nespereira (à boa maneira alentejana) e acendi um cigarrito. Estava eu a deliciar-me com este pauzinho do demónio quando vem a minha avó. Pára por uns segundos, coloca as mãos nas ancas, faz um olhar estilo el matador e diz : "Estas putas!!!! Sempre a fumar, sempre a fumar!!!", e eu "Ó Avó!!!!!!!!!!!". E ela riu-se, tal como uma criança se ri quando faz um disparate! E eu também me ri.

 

É esta a minha avó. Uma grande amiga que eu adoro.Meeeesmo muito.

sinto-me: Alentejana!
música: Guns n' Roses - Since I don't have u
publicado por daily às 11:07

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

A primeira vez é sempre difícil!

Lembro-me quando comecei a ouvir a palavra blog e quando conheci algumas pessoas que me diziam:"Sabes, eu tenho um blog!" , eu pensava "Uau, que fixe! Deve ser bem difícil fazer um blog". Ignorância (a minha própria) à parte, cheguei a um ponto da minha vida em que ter o meu próprio blog se tornou essencial.

E assim nasceu A letra T. T porque me chamo Teresa, porque adoro letras, palavras, frases, ideias e ainda porque sou um bocadinho Tonta! E porque tenho tantas ideias que seria uma pena perder estas pérolas de sabedoria (?!?!?) que se cruzam mesmo debaixo destes mágnifícos cabelos castanhos!

Hoje fico-me por aqui, pois estou só a começar, e a primeira vez nem sempre é pacífica. Amanhã há mais.

sinto-me: Smilling to the future
música: Rehab - Amy Winehouse
tags: ,
publicado por daily às 12:09

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.now

. pensamento do dia

. um não-assunto

. pensamento do dia

. qual é a cor da inveja?

. espelho meu...

. pensamento do dia

. tenho tantas...

. welcome to hell!

. i just want to drink coff...

. why, God?! why?!

.other days

. Julho 2015

. Junho 2015

. Julho 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.pegadas

Website counter
love
cidades
queen
eat
travel