Terça-feira, 25 de Junho de 2013

serenity now

Hoje, na minha hora de almoço, três meninas que já foram minha alunas {mas que agora já têm 9 anos} vieram ter comigo e, em estilo de declaração de amor, disseram: "T., temos muitas saudades tuas!! De estar na tua sala!". E plim!, babei-me {de amor}.

Há dias em que professor rima com amor.

publicado por daily às 18:04

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2013

very, very proud

" O Passos Coelho é um ladrão. A minha mãe disse-me que ele rouba as pessoas. E a minha mãe disse-me que ele te rouba a ti também T.! Eu não gosto dele. Ele é um ladrão e quando ele vier cá à nossa escola dou-lhe um murro e um pontapé!"

R., 4 anos e meio

{sou uma educadora cheiiiiiinha de orgulho eu...}

 

publicado por daily às 18:08

link do post | comentar | favorito
Domingo, 18 de Novembro de 2012

calendário

Descobri hoje (sim, só hoje...) que o mundo vai acabar dia 21 de Dezembro de 2012. E fiquei deveras aborrecida. Não pelo facto de o mundo acabar mas pela data.

Ó entidade-que-vai-acabar-com-o-mundo, não consegues adiantar a coisa para eu não ter que fazer a tão chata, maçadora e patética festa de natal do colégio? Sim? (Lá para o dia 5 de Dezembro está bem para mim).

Obrigada.

sinto-me: domingo!
publicado por daily às 17:45

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 1 de Outubro de 2012

you are sooooooo boring

O universo, que até tem sido muito meu amigo, revelando algum entendimento entre nós, resolveu, este ano lectivo, encher a minha existência de aborrecimento e irritação. E mais do que é costume.

Sabem aquelas pessoas que nem sequer precisam de abrir a boca para nos irritar, que só a sua presença dá vontade de lhes partir uma cadeira na cabeça? Aquela criatura tem este dom, de tal forma que eu ando para aqui numa irritação só e depois quem paga é o Passos Coelho (gozo com ele e chamo-lhe nomes e tal...).

Senhora criatura, a sua cria é adorável e fofinha e inteligente e fantástica, mas não é o único ser vivo e especial que tenho na sala. Nós já sabemos que ela vai ser assim qualquer coisa de espectacular daqui a 20 anos mas não me massacre, sim? Não é por a sua cria aos quatro anos não saber o que é um ovíparo ou um bípede que ela dentro de 20 anos não vai governar o mundo e mandar em todos nós, boa? Deixa-a dizer galinha como todas as outras crianças, tá? Deixe-a ser criança,ser feliz e não se preocupe tanto com merdas que não interessam nada, nem a ela nem a mim, ok? E não seja snob e arrogante, porque se eu continuar a conversar com o universo qualquer dia cai-lhe um piano, bigorna ou cofre em cima, tendo em conta que seria difícil não acertar, pois o diâmetro não será considerado dificuldade, got it?

publicado por daily às 21:06

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Março de 2010

Também aceito visa!

Num destes dias arrastaram-me, com promessas de um jantar de sushi e de sangria, para uma palestra do Eduardo Sá. Gosto daquilo que diz, não tanto pelo conteúdo em si, mas porque me põe a pensar e isso, por si só, é positivo.

Dizia ele (suscitando um aplauso de algumas pessoas do público) que as Educadoras de Infância deviam ser tão bem pagas como um magistrado do Supremo Tribunal de Justiça. Deviam. Deviam. E este verbo ficou a aqui na minha cabeça a marinar até que se revelou numa grande dose de mau feitio, misturado com raiva e injustiça.

Claro que as Educadoras deviam ser mais bem pagas. Claro que EU devia ser mais bem paga! Mas estou farta do verbo dever e de ninguém fazer nada!

Sou eu que crio os vossos filhos, que lhes mostro arte, música, histórias, que os faço rir, sorrir, que lhes limpo as lágrimas, o nariz e o rabo. Sou eu que passo o dia com eles, que os vejo crescer, que me rio da coisas maravilhosas que dizem, que lhes mostro que o mundo não é perfeito, que lhes ensino o que é o olfacto e um quadrado. Sou eu que lhes dou colo quando estão doentes, que lhes canto os parabéns quando fazem anos, que os ajudo a preparar surpresas para o pai e para a mãe. Sou eu que os ensino a comer com faca e garfo, a distinguir a mão esquerda da direita e a contar até 20. Sou eu que lhes digo que partilhar é bom, que dar pode ser melhor que receber e que bater não é bonito. Sou eu que os preparo para a vida que aí vem!

Mas sim. Continuem a fazer salamaleques aos juízes, aos ditos "doutores". Continuem a achar que ganham de acordo com a sua responsabilidade. Paguem mundos e fundos a quem manda os gatunos para a cadeia, ser for legal fazê-lo e não ferir nenhum tipo de susceptibilidade.

O problema é que além de mal pagos, pouco respeitados e ignorados, os professores são os únicos profissionais que conheço que têm que levar material para o local de trabalho. Um médico não compra soro para ministrar aos seus pacientes, nem um pedreiro compra tijolos para concluir uma obra. Eu compro o que tiver que ser, pois de outro modo não tenho com que trabalhar da forma que eu acho que deve ser.

E continuem a achar que quem vive a vida dos vossos filhos devia ganhar mais. Porque um simples pensamento pode deixar-nos dormir de consciência tranquila...

 

sinto-me: pfffffffffffffffffffffffffffff
publicado por daily às 18:40

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

so small and yet so high

 

Como já andamos todos aborrecidos com ao Rucas e as músicas da Carochinha, agora, na sala, vemos vídeos de orquestras, onde se toca música clássica. E é incrível como crianças de 2 anos ficam estáticas a absorver tudo o que estão a ver e a ouvir. Estou determinada a fazer daqueles putos malta culta e que pensa, pelo menos até chegar o dia da minha saída do Colégio.

Para quem tem filhos: façam a experiência em casa e surpreendam-se!

 

sinto-me: já com saudades das pestes ...
música: Tchaikovsky - Walts of the flowers
publicado por daily às 17:53

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 5 de Março de 2009

hoje foi dia de digitinta!

 

 

E isso significa confusão e tinta por todo lado. 

 

sinto-me: colorida!
publicado por daily às 17:00

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

motherhood

Eu não sou mãe. Não tenho filhos. Não sei se quero ter. Mas, neste momento, e graças às minhas colegas educadoras, já sei tudo e mais alguma coisa sobre partos e, em especial, dos partos dos 500 filhos que cada uma delas tem!

E eu, com o meu sorriso 36 na cara, penso para os meus botões: lamento não ter nenhuma história de placenta para partilhar, nem nenhum nanosegundo de agonia parideira.

Às vezes, até me sinto mal por ter 30 anos e ainda não ter reproduzido nada que se veja...

 

sinto-me: a maluquinha da escola...
publicado por daily às 19:04

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2008

peixe fora de água

Se há coisa que me irrita são os estereótipos. E, infelizmente, a minha escolha profissional está mesmo no centro de um. Sou educadora de infância. Ninguém me obrigou a sê-lo, foi uma escolha bastante consciente. Gosto de estar com os mais pequenos e isso torna o dia-a-dia mais fácil. Entra-se na escola e esquece-se tudo o resto.

No entanto, toda a gente está à espera que uma educadora seja apenas isso. Isto é, seja pura e casta, e viva para a profissão. E isto a mim dá-me cabo da cabeça, porque eu não poderia ser mais o oposto a isto. Sou mulher. Gosto de sair à noite, beber copos e dançar. Fumo. Aprecio uma boa noite de sexo. E, no meio de tudo o que me caracteriza enquanto pessoa, (TAMBÉM) sou educadora de infância.

Todavia, tenho consciência que foi a própria classe profissional que assim se definiu. Como referi anteriormente, estou a trabalhar num novo colégio e, as horas de almoço são assim um suplício. As minhas colegas só falam em crianças, nos filhos delas, nos sobrinhos, nos alunos... enfim, uma verdadeira seca! São capazes de ser as pessoas mais desinteressantes que conheci nestes últimos anos.

E não há lugar para falar de absolutamente mais nada. Já tentei falar de outras coisas, mas foi impossível continuar. Có-cós, xi-xis e máquinas de bombear leite do peito, isso sim, dá para conversar os cinco dias da semana!

Estou lentamente a chegar à conclusão que eu é que estou mal, pois toda a gente está feliz assim.

Resta-me meter a viola no saco e ir tocar para outra freguesia!

 

sinto-me: caladinha que nem uma porta...
publicado por daily às 18:14

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

.now

. serenity now

. very, very proud

. calendário

. you are sooooooo boring

. Também aceito visa!

. so small and yet so high

. hoje foi dia de digitinta...

. motherhood

. peixe fora de água

.other days

. Julho 2015

. Junho 2015

. Julho 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.pegadas

Website counter
love
cidades
queen
eat
travel